Veículos de transporte do futuro

O sistema de condução autônoma é um dos mais importantes elementos da nova orientação nos meios de transporte. Apresentamos a vocês o projeto inovador de veículos U-Shift.

Veículo de transporte do futuro – o U-Shift do DLR
Veículo de transporte do futuro – o U-Shift do DLR DLR

Caminhões, ônibus ou carros sem motorista já não são mais visões de um tempo futuro. Os pesquisadores e as pesquisadoras estão trabalhando intensamente para que a condução autônoma se torne em breve uma realidade do dia-a-dia. Para tanto, o governo federal alemão criou em 2021 as bases legais, para que veículos sem motorista sejam permitidos sob determinadas condições.

A condução autônoma de veículos é um importante elemento da mobilidade do futuro, precisamente agora, com o crescente volume do tráfego. Segundo o Ministério Federal da Digitalização e dos Transportes, o transporte de passageiros deverá ter um aumento de 13 por cento até 2030 e o transporte de mercadorias de até mesmo 38 por cento. Veículos com condução autônoma poderiam contribuir efetivamente para o fluxo do trânsito, aliviando assim o tráfego. O chamado U-Shift, um projeto inovador com perspectivas de sucesso, está sendo atualmente pesquisado no Centro Aeroespacial Alemão (DLR).

Cápsula com potencial futuro

O projeto de pesquisa no Instituto de Planejamento de Veículos do DLR aposta em uma solução flexível: um veículo com dois elementos independentes, ou seja uma base motorizada carrega um módulo de transporte. “A ideia é que esse veículo possa ser utilizado dia e noite para diferentes finalidades”, explica Marco Münster, diretor do projeto. A unidade motorizada em forma de U possui um dispositivo com função elevatória, podendo assim carregar diferentes módulos em uma viagem, que podem ser uma cápsula para o transporte de mercadorias ou uma cápsula para o transporte de pessoas no tráfego suburbano.   

Clientes potenciais já puderam testar o veículo U-Shift no Salão Internacional do Automóvel (IAA), sendo que o interessante para os clientes foi também o que significaria um tal projeto U-Shift para o setor de empregos, dado que não haveria mais a necessidade de motoristas, diz Münster, diretor de projeto. Münster acentuou que isso também geraria novas tarefas, como a manutenção e o controle central dos veículos. 

Mas ainda temos que esperar muito tempo até que o  desenvolvimento desses novos projetos estejam terminados. Os próximos passos a ser dados dizem respeito a um aperfeiçoamento dos sensores, indispensável para o comando dos veículos. Além disso, os veículos U-Shift ainda têm que ser testados em condições reais. Esse projeto de pesquisa ainda ocorrerá até 2024. Münster espera dos resultados um verdadeiro valor agregado para a economia: “Queremos dar apoio à indústria com tais desenvolvimentos”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: