Um combustível mais limpo para o futuro

O hidrogênio verde é arma milagrosa contra a mudança do clima. A sua produção está sendo agora promovida pela estratégia de hidrogênio da Alemanha.

O primeiro trem movido a hidrogênio já está rodando na Baixa Saxônia desde 2018.
O primeiro trem movido a hidrogênio já está rodando na Baixa Saxônia desde 2018. picture alliance/dpa

O hidrogênio é uma espécie de matéria milagrosa. Sua combustão é feita em um motor ou em uma célula a combustível, adicionando-se oxigênio à água pura. Ele pode ser transportado em gasodutos ou, liquefeito, em navios-tanque. Ele pode ser armazenado e pode praticamente substituir o combustível fóssil em todos os lugares, tanto em caminhões, como em carros ou trens, na produção de aço, cimento ou de matérias químicas.

Há 20 anos, a Alemanha já esperava poder substituir amplamente, em poucos anos, a gasolina e o diesel pelo hidrogênio. Mas, atualmente, só cerca de 100 de mais ou menos 14 500 postos de gasolina da Alemanha oferecem hidrogênio como combustível.

Uma estratégia de hidrogênio alemã e europeia.

Mas, agora, essa situação deverá mudar. Em junho de 2020, o governo federal alemão aprovou a estratégia de hidrogênio nacional. E, no começo de julho, a Comissão da UE também a aprovou. Ambos os programas deverão dar impulso a esse combustível limpo.

A Alemanha e a UE apostam, sobretudo, no hidrogênio verde, que pode ser produzido pela energia renovável, sendo, portanto, neutro com relação ao clima. A energia necessária poderia também vir daqueles países que podem produzir grande quantidade de energia eólica ou solar, como o Marrocos.

Até 2030 deverão ser construídos em toda a Europa os chamados electrolisadores de até 40 000 megawatts, dos quais 5 000 MW até 2030 na Alemanha. Neles, poderiam ser produzidas anualmente até dez milhões de toneladas de hidrogênio verde. Para conseguir isso, a Alemanha pretende promover a construção de ilhas de hidrogênio – semelhantes às atuais plataformas de petróleo e gás –  no Mar do Norte. Rodeadas por grandes parques eólicos offshore, elas deverão produzir hidrogênio, que será então transportado à região costeira por navios-tanque.

Hidrogênio verde como alternativa às baterias

Os combustíveis fósseis deverão ser substituídos pelos combustíveis verdes, principalmente onde o uso de baterias elétricas não fazem muito sentido, como em caminhões, navios ou aviões. Os dois primeiros trens movidos a hidrogênio já começaram a funcionar na Alemanha em 2018. Eles podem rodar por 1 000 quilômetros, antes de serem reabastecidos.

Peter Altmaier, ministro federal da Economia, está convicto de que o hidrogênio verde é o “combustível limpo do futuro”. Por isso, o governo federal alemão está empregando nove bilhões de euros para financiar a pesquisa, a construção de tecnologias e a cooperação internacional relativas a esse tema.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: