Proteção climática “made in Germany”

Engajamento por mais proteção climática: o especialista em clima Falko Ueckerdt explica o papel da Alemanha na luta internacional contra a mudança climática.

A Alemanha apoiou a construção da usina de energia solar em Ouarzazate.
A Alemanha apoiou a construção da usina de energia solar em Ouarzazate. picture alliance / Photoshot

A política alemã está comprometida com os valores estabelecidos na Lei Fundamental. A Alemanha representa estes valores também internacionalmente: na Conferência sobre Mudança Climática de 2015 em Paris, os chefes de Estado e de governo de 150 países concordaram em limitar o aquecimento global a menos de dois graus Celsius. Falko Ueckerdt, chefe da Equipe Nacional da Virada Energética no Instituto Potsdam para Impactos Climáticos (PiK), explica o papel que a Alemanha está desempenhando para atingir as metas climáticas.

Falko Ueckerdt é cientista-chefe no Instituto Potsdam para Impactos Climáticos (PiK).
Falko Ueckerdt é cientista-chefe no Instituto Potsdam para Impactos
Climáticos (PiK).
Potsdam Institute / Youtube

Sr. Ueckerdt, como a economia global teria de mudar para não exceder o limite de dois graus?
Para permanecer abaixo de 2 °C de aquecimento, as emissões globais de CO2 devem ser reduzidas a zero até 2070, no mais tardar, ou seja, a chamada neutralidade de CO2 deve ser alcançada. Se o orçamento restante de CO2, ou seja, a quantidade total de emissões ainda permitida, for distribuído uniformemente per capita pela população mundial, os países industrializados teriam que ser neutros ao clima por volta de 2050, devido às suas maiores emissões de CO2 per capita.

Qual é o papel da Alemanha no cumprimento das metas climáticas internacionais?
A virada energética na Alemanha e na UE pode, pelo menos em parte, tornar-se um modelo internacional. A primeira fase desta experiência foi razoavelmente bem-sucedida. A Alemanha provou que um grande país industrializado pode mudar amplamente o sistema de fornecimento de energia dentro de 15 anos. Isto abriu globalmente o caminho para as energias solar e eólica. Entretanto, a segunda fase da experiência será mais difícil. A Alemanha quer se tornar neutra ao clima até 2050, no mais tardar. Para o setor elétrico, isto significa uma maior expansão das energias renováveis e uma rápida saída do carvão remanescente e, finalmente, também da geração de eletricidade baseada no gás natural. Entretanto, isto cobrirá apenas um pouco menos de um terço das emissões de gases do efeito estufa. Quanto ao resto, a proteção climática deve agora ser séria e rapidamente prosseguida também nos transportes, edifícios, indústria e agricultura.

A nível da UE, a Alemanha desempenha um papel fundamental e se empenha pelo objetivo acertado de neutralidade climática em toda a UE até 2050

Falko Ueckerdt

Como o senhor avalia o engajamento alemão por mais proteção climática dentro da UE?
Em nível da UE, a Alemanha desempenha um papel fundamental e se comprometeu com o objetivo acertado de neutralidade climática em toda a UE até 2050. Atualmente, a Alemanha está empenhada em fixar a meta climática para 2030 a pelo menos 55% de redução das emissões de gases do efeito estufa (em comparação com 1990). Como resultado da mudança na meta da UE, a Alemanha aumentará sua própria meta de redução para 2030 a ponto de exceder provavelmente a meta de toda a UE.

E como a Alemanha se empenha internacionalmente?
A Alemanha apoia a transferência global de tecnologia, ligando cada vez mais a política industrial à política climática. Em particular as tecnologias inovadoras de eletrificação, provavelmente se tornarão tecnologias-chave em todo o mundo. A eletrificação descreve o uso de eletricidade renovável nos setores de transporte, construção civil e industrial, bem como o controle digital deste acoplamento setorial. Isto inclui carros elétricos, bombas de calor, fornos elétricos e aquecedores para processos industriais, assim como hidrogênio e combustíveis sintéticos. A transformação rumo à neutralidade climática global criará oportunidades econômicas e novos mercados de venda, especialmente para aqueles países e empresas que forem os primeiros a levar a sério a proteção do clima.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: