Bem-sucedida, inovadora, feminina

Elas querem mudar a economia com suas ideias: apresentamos aqui cinco empresárias da Alemanha.

Iris Braun quer ser um modelo de empresária social.
Iris Braun quer ser um modelo de empresária social. MaxThrelfall

O Dia Internacional das Mulheres é o 8 de março. É por isso que nossa campanha “Mulheres Moldando nosso Futuro” apresenta personalidades e projetos inspiradores da Alemanha e mostra como elas estão trabalhando para fortalecer os direitos das mulheres em todo o mundo.

 

Iris Braun, fundadora da empresa Share

“Infelizmente, ainda há muito poucas mulheres fundadoras de empresas. Apenas cerca de 15 % das equipes fundadoras na Alemanha incluem mulheres”, diz Iris Braun. Ela mesma é a fundadora da Share, uma empresa social de bens de consumo. Para cada produto Share vendido num supermercado, a empresa doa um produto equivalente a pessoas necessitadas. “Isto nos permitiu alcançar mais de um milhão de pessoas em projetos sociais nos últimos quatro anos”, diz Braun. Ela acredita que a falta de diversidade no cenário de fundação de empresas tira oportunidades para encontrar novas abordagens, novas respostas e maneiras mais criativas de resolver os problemas existentes. Porque somente juntos “chegamos às melhores soluções”.

Maria Sievert, fundadora da “startup” inveox

Maria Sievert
Maria Sievert Aga Wojtun

O câncer é uma das causas de morte mais comuns no mundo inteiro. É por isso que a prevenção precoce é particularmente importante. Somente na Alemanha, centenas de pacientes com câncer são mal diagnosticados ou mal tratados a cada ano, devido a resultados incorretos de laboratório. Maria Sievert reconheceu os déficits no diagnóstico do câncer e quer agora corrigi-los com sua “startup” inveox. Até agora, os processos de laboratório eram quase exclusivamente manuais, desde a digitação dos dados até o registro manuscrito das informações dos pacientes. “Estamos automatizando os laboratórios de patologia para evitar assim erros no diagnóstico do câncer, causados por exemplo por alteração de dados ou pela perda ou contaminação de amostras”, explica Sievert.

Nina Wöss, fundadora da rede “Mulheres Fundadoras”

Nina Wöss
Nina Wöss FemaleFounders

Mulheres no topo ajudam mulheres a chegarem ao topo: este é o conceito de “Mulheres Fundadoras” (“Female Founders”). Nina Wöss é uma das fundadoras da rede europeia. Ela interliga, incentiva e treina as mulheres no campo da digitalização e do empreendedorismo. Com uma comunidade de mais de 40.000 mulheres empresárias, “Mulheres Fundadoras” é uma das organizações mais relevantes e de mais rápido crescimento na Europa para mulheres fundadoras e empresárias. “Como vemos todos os dias, o mundo em que vivemos enfrenta muitos desafios. É por isso que estamos convencidos de que há uma necessidade de mudança na economia e na sociedade, trazida por mentes criativas e inovadoras”, diz Wöss, finalista do “Digital Female Leader Award 2021”. Ela acha que “finalmente é hora de lançar mão da criatividade, do entusiasmo e do potencial econômico inexplorado das mulheres”.

Janina Kugel, executiva de topo

Janina Kugel
Janina Kugel

Ela é uma das vozes femininas mais importantes no setor econômico alemão: Janina Kugel. Durante anos, ela foi chefe de recursos humanos da Siemens, responsável por cerca de 370.000 funcionários. Ela agora é consultora, membro de conselho fiscal e autora. Em seu livro “It's Now”, ela defende a coragem para enfrentar a mudança, afrouxar as regras e repensar a tradição. “Mulheres e meninas podem conseguir qualquer coisa, se você simplesmente as deixar e quebrar barreiras estruturais, a fim de tornar possível a igualdade”, diz ela. E é exatamente isso que ela quer fazer. Como parte da iniciativa #ichwill, ela está engajada em colocar mais mulheres em posições de liderança.

Sarah Grohé, fundadora da empresa Erlich Textil

Sarah Grohé
Sarah Grohé

A sustentabilidade está em alta. Os fundadores da “Erlich Textil”, Sarah Grohé e Benjamin Sadler, também sabem disso. “Com a Erlich Textil, nos propusemos a tarefa de fazer uma verdadeira diferença na indústria têxtil e impulsionar mudanças positivas de forma ecológica e ética”, diz Grohé. A empresa têxtil produz na Europa e presta atenção tanto aos materiais sustentáveis quanto às boas condições de trabalho em sua cadeia de fornecimento. “Especialmente na indústria têxtil, muitas vezes são os elos mais fracos os que mais sofrem”, diz a fundadora. Isto afeta particularmente as mulheres. A Erlich Textil assumiu, portanto, a tarefa de “mostrar onde existem dificuldades, sem apontar o dedo, e difundir este conhecimento”.

 


Participe!

Vocês querem se interconectar com pessoas engajadas, falar sobre ideias e se inspirar mutuamente? A oportunidade está aqui! No nosso sorteio, você tem a chance de
 

  • participar de um exclusivo Workshop digital de Herr & Speer sobre os temas do feminismo, da diversidade e de HerforShe  
  • de participar de um grande evento virtual sobre a interconexão pessoal com fundadoras da Alemanha e do mundo

O que você precisa fazer para isso é: comentar até 27 de março uma das nossas postagens #FemaleFuture dos nosso canais de mídia social, contando-nos porque você se interessa tanto pelo tema da igualdade de direitos. 

Mais informações sobre a campanha, vocês encontram no nosso canal do Instagram.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: