Para mulheres fortes nos negócios

Ela traz diversidade ao cenário alemão de “startups”: a empreendedora, investidora e autora Tijen Onaran. 

Por “startups” mais variadas: a empresária Tijen Onaran
Por “startups” mais variadas: a empresária Tijen Onaran picture alliance/dpa

Política, porta-voz, empresária, investidora, autora – Tijen Onaran tem experiência em muitas áreas. Uma coisa é a mesma em todos os lugares: no mundo do trabalho, ela encontrou principalmente homens. Onaran, que nasceu em Karlsruhe em 1985 e cujos pais vêm da Turquia, defende mais diversidade no setor econômico. Em 2018, ela fundou a Global Digital Women, uma combinação de consultoria em diversidade e rede internacional para mulheres do ramo digital. Além disso, ela também investe em “startups” de mulheres.

Empresária e autora Tijen Onaran
Empresária e autora Tijen Onaran picture alliance/dpa

Sra. Onaran, por que a senhora está empenhada em maior diversidade no cenário das “startups”?
Em minha trajetória profissional, eu estava rodeada exclusivamente de homens em muitas situações. Muitas vezes eu era também a mais jovem e a única com um “passado de migração”, como eu gosto de chamar. Não tinha ninguém em quem me orientar e resolvi mudar isso assim que pudesse influenciar as decisões. Hoje, ajudo as mulheres de negócios a ganharem maior visibilidade e as encorajo a fundar uma “startup”.

As mulheres desenvolvem modelos de negócios inteiramente novos e as empresas ficam mais fortes em termos de faturamento.

Tijen Onaran, empresária

O que as mulheres fazem de diferente como empresárias?
As mulheres pensam e agem de maneira diferente, elas têm ideias que os homens não têm. Elas desenvolvem modelos de negócios inteiramente novos e as empresas se tornam mais lucrativas. A diversidade é, portanto, um fator econômico importante. Se for tomado como natural ver mulheres em posições de poder, isso também levará, a médio prazo, à quebra de modelos incrustados e a mais igualdade de oportunidades na sociedade.

O cenário alemão das “startups” já interiorizou isso?
Demorou um pouco para que a diversidade se tornasse um tema na Alemanha. Mas muita coisa aconteceu nos últimos anos: agora é importante quantos empregados de diferentes sexos, nacionalidades etc., trabalham numa empresa. O próximo passo é falar de inclusão e de pertença – as pessoas precisam sentir que pertencem a algo. Um instrumento importante para uma maior diversidade são as quotas e as metas. Mas, mais importante é que as empresas compreendam a vantagem competitiva de equipes diversificadas, pois elas geram receita e lucro – e também, que diversidade é algo muito divertido.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: