Vantagens em ação

Mesmo em campos tradicionalmente dominados pelos homens, não há como abrir mão das mulheres e de maior diversidade.

Uma das 22.000 soldadas das Forças Armadas alemãs
Uma das 22.000 soldadas das Forças Armadas alemãs picture alliance/dpa/dpa-Zentralbild

Quase 26% das pessoas na Alemanha têm um histórico de migração e mais de 50% da população são mulheres. Esta estrutura social também se reflete em áreas como as Forças Armadas e a polícia? Nós analisamos isto:

Diversidade nas Forças Armadas

As Forças Armadas desejam promover a diversidade em suas fileiras. Ainda em 2001, as mulheres nas Forças Armadas não podiam fazer parte das tropas de combate. Agora, as soldadas constituem cerca de 12% do contingente. E no setor civil, o número chega a 38%. A inclusão também é muito importante para as Forças Armadas. A proporção de pessoas com deficiência grave no setor civil das Forças Armadas é de cerca de 10%, o que está 0,7 pontos percentuais acima da média da população alemã como um todo. A proporção de soldadas e soldados alemães com histórico de migração também está crescendo de forma constante. Está agora em 14% – e a tendência é de aumento.

Diversidade na polícia

A diversidade é um fato também na polícia.
A diversidade é um fato também na polícia. picture alliance / dpa

Se os policiais tiverem bons conhecimentos de línguas estrangeiras e estiverem familiarizados com outras culturas, isto pode trazer vantagens durante as ações. É por isso que a diversidade cultural é uma questão importante para a polícia alemã. As autoridades dos Estados federais estão agora recrutando novos policiais que falam turco, russo ou polonês – e isto já está obtendo êxito. Em Berlim, a proporção dos novos policiais com histórico de migração é de quase 30%, em Hessen a proporção aumentou de 12% em 2013 para 21% em 2019. Em toda a Alemanha, os policiais com biografia de migração ainda estão subrepresentados, mas isso deverá mudar nos próximos anos.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: