Aluguéis em alta

Dezenas de milhares de pessoas protestaram em Berlim por moradias a preço aceitável e exigem até mesmo desapropriações para isso. É esta a solução?

Demanda crescente, aluguéis em alta: protestos veementes
Demanda crescente, aluguéis em alta: protestos veementes dpa

Nos últimos anos, as moradias nas grandes metrópoles alemãs tornaram-se cada vez mais caras. Assim, o preço médio por metro quadrado em Munique, no primeiro trimestre de 2018, era de 17,57 euros, em Frankfurt de 13,90 euros e em Stuttgart de 13,48 euros. Berlim estava num nível abaixo disso, mas ainda assim era de 11,80 euros – sem os custos adicionais. Isso é praticamente inacessível para as pessoas com uma renda normal e sobretudo para as famílias. Já agora, elas gastam mais de 35 % da sua renda com o aluguel.

Qual é a causa dos aluguéis crescentes?

Cada vez mais pessoas mudam-se, em busca de trabalho e de maior qualidade de vida, para as cidades grandes. Estas reconheceram tardiamente a tendência e só agora reagem com programas de construção de moradias. Além disso, os padrões de construção aumentaram, entre outras coisas em virtude das exigências relativas à proteção do clima, e os proprietários de imóveis esperam obter rendimentos. Todas essas circunstâncias fazem com que aumentem os preços de aluguel.

Por que são reivindicadas as desapropriações?

Muitas moradias pertencem a empresas com ações na bolsa de valores, como Vonovia ou Deutsche Wohnen. Nessas empresas, muito mais do que nas cooperativas ou nas sociedades municipais de construção de moradias, o lucro é o interesse principal.

Como são as posições?

Kevin Kühnert, presidente da organização juvenil Jusos, do Partido Social Democrático (SPD), reivindica que “cada um deve possuir no máximo o espaço de moradia, no qual ele próprio vive”. Isso deflagrou uma ampla discussão. Robert Habeck, presidente do partido Aliança 90/Os Verdes, considera desapropriações basicamente possíveis. A Lei Fundamental prevê isso. Isso é aplicado também quando se trata da construção de autoestradas. Rolf Buch, presidente da Vonovia, a maior empresa privada de aluguel de imóveis da Alemanha com quase 400.000 apartamentos, adverte que as desapropriações estariam ligadas a altíssimos custos de indenização. Ele anunciou uma mudança de estratégia: menos modernização e mais construção de moradias.

Qual é a solução?

As desapropriações são caras para o Estado e as moradias não se tornam assim automaticamente mais baratas. Por isso só existe uma solução de longo prazo: construir mais moradias. Para isso, devem ser construídas as áreas baldias, os bairros devem ser mais bem aproveitados e os obstáculos burocráticos, reduzidos.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: