“Valorização de alimentos”

Muitas toneladas de alimentos ainda continuam sendo jogadas no lixo. Simone Welte, da associação alemã Welthungerhilfe, explica como isso poderia mudar.

Muito preciosas – maçãs depois da colheita
Muito preciosas – maçãs depois da colheita picture alliance/dpa

Senhora Welte, que quantidade de alimentos é desperdiçada no mundo e na Alemanha?
Supomos que na Alemanha são desperdiçados anualmente 75 quilos de alimentos per capita. Estima-se que o desperdício de alimentos no mundo todo é de 1,3 bilhão de toneladas. Sempre temos que tomar em conta que não é simplesmente apenas uma maçã que é jogada fora, pois para a produção dessa fruta houve o emprego de água e talvez de pesticidas e houve também a refrigeração e o transporte dessa fruta. Nisso tudo existe uma grande porção de CO2, o que faz com que o desperdício de alimentos também seja um fator muito importante quanto à mudança do clima.

Qual seria o efeito se menos alimentos fossem desperdiçados?
Uma redução desse desperdício pela metade levaria a uma enorme redução das emissões de CO2. A mudança do clima é impulsionada pelo CO2. E são as pessoas nos países em desenvolvimento que sofrem mais com isso, pois as secas e as inundações destroem completamente as colheitas nesses países. Ou a agricultura se torna impossível.

O que está sendo jogado no lixo?
A grande parte, ou seja, mais de 30 por cento, do que se joga no lixo atualmente são frutas e legumes. Mas também se jogam fora muitas coisas, porque se cozinha demais em casa ou porque resta comida nos restaurantes. Dos produtos lácteos se desperdiçam apenas dez por cento. No entanto, muitas pessoas já estão sabendo que um iogurte ainda pode ser digerido uma semana depois ou por um tempo mais longo depois da data mínima de durabilidade.  

Como se pode reduzir o desperdício de alimentos?
É realmente em casa que mais alimentos são jogados fora. Por isso, é em casa que se pode começar, pois, por exemplo, sempre nos foi inculcado na cabeça que temos de aceitar apenas uma refeição bonita e perfeita. Fato é que teríamos de acreditar mais no que cheiramos, vemos e saboreamos. Toda pessoa, que por acaso já abriu um ovo podre, sabe como ele cheira. Precisamos valorizar os alimentos. Além disso, o que vai parar no lixo é também dinheiro!   

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: