“O smartphone é a chave”

Como será a mobilidade no futuro? Onde a Alemanha é pioneira mundial? Respostas de Andreas Knie, pesquisador de mobilidade.

Andreas Knie
Andreas Knie picture alliance/dpa

Andreas Knie é professor titular de Sociologia na Technische Universität (TU) de Berlim e também faz pesquisas sobre a política de trânsito. Além disso, ele é diretor do grupo de pesquisa “Mobilidade digital e diferenciação social” no Centro Científico de Berlim para Pesquisa Social. Perguntamos a ele como será o futuro da mobilidade.

Senhor Professor Knie, como seria a cidade perfeita com respeito à mobilidade e à proteção do clima?
Na cidade perfeita, não viajaríamos mais em veículos com motores de combustão, mas em veículos com baterias elétricas que funcionariam com energias renováveis. Haveria também bicicletas e outros veículos que não precisariam de combustão. Nós não possuiríamos mais nenhum veículo, mas somente os usaríamos, compartilhando-os com outras pessoas.

Para Andreas Knie, pesquisador de mobilidade, o futuro está no sistema autônomo de condução
Para Andreas Knie, pesquisador de mobilidade, o futuro está no sistema autônomo de condução
scharfsinn86 - stock.adobe.com

Qual seria o passo mais importante nessa direção?
Primeiramente, os estacionamentos deveriam se tornar mais caros e mais raros. Depois, não deveria mais haver nenhum estacionamento público.

Qual será o papel da condução autônoma no futuro?
O “táxi-robô”, o táxi de condução autônoma, é o futuro. A Alemanha é pioneira mundial neste setor. A lei sobre a condução autônoma nos possibilita utilizar tais veículos. Agora, eles só têm que estar no mercado de ofertas. 

Como alguém viajaria futuramente pela cidade?
Uma pessoa poderia compartilhar uma bicicleta de manhã, perto de seu apartamento, indo até a estação de metrô. Depois, ela alugaria um patinete elétrico. O smartphone seria a chave. A pessoa não precisaria comprar uma passagem. Ela veria no seu smartphone onde e qual veículo estaria disponível. O smartphone registraria a distância e faria a conta.

Em qual cidade alemã já existem bons impulsos para tanto?
Os habitantes de Tübingen pagam taxas mais caras de estacionamento do que em outras cidades e pagam também uma sobretaxa a partir de um determinado peso do veículo. Dentro do circuito de suburbano rápido (S-Bahn),  Berlim tem um sistema de trânsito como em nenhuma outra parte do mundo, pois lá se pode viajar de ônibus, de bonde suburbano e de balsa a todo lugar que se queira. Em Hamburgo existem inovações técnicas que permitem a modalidade de transporte a pedido. Em Freiburg e Münster há a tentativa de estabelecer as bicicletas como principal meio de transporte.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: