“Diga isso regionalmente”

A língua alemã tem muitas facetas, o que mostram mais de 16 grupos regionais de dialetos. Fatos surpreendentes pelo Dia da Língua Materna.

Um bolinho com muitos nomes: Kreppl, Berliner, Krapfen.
Um bolinho com muitos nomes: Kreppl, Berliner, Krapfen. picture alliance / dpa - Roland Weihrauch

O 21 de fevereiro não é somente o Dia da Língua Materna, mas também um feriado de carnaval em 2020. Em todo lugar na Alemanha o negócio é: fantasia, alegria e muitos doces, como o bolinho que se chama “Berliner” em Colônia, “Krapfen” na Baviera, “Kreppl” em Mainz e “Pfannkuchen” em Berlim. Essas denominações, que soam como especialidades regionais, são na verdade apenas diferentes palavras para a mesma gulodice. A especialidade é o dialeto.

Kreppelkarte

Os pesquisadores reúnem os dialetos da Alemanha em 16 grandes grupos. No sudoeste da Alemanha, “schwätzt man” (fala-se) “Alemannisch”. Ao norte, as pessoas “babbeln” (falam) “Hessisch”. E em Hamburgo, elas “schnacken”. Mas um dialeto não se caracteriza somente pelas palavras, mas trata-se também de um próprio sistema linguístico, com regras próprias e uma melodia característica da fala. A palavra “dialeto” vem do grego e significa “Conversa e maneira de falar de grupos”.

Até o fim da Idade Média, os eruditos falavam latim e escreviam em latim nas regiões que hoje compõem a Alemanha. O povo falava dialeto. A divisão da Alemanha em muitos pequenos Estados e a falta de mobilidade fizeram com que as falas regionais  tomassem forma.

No começo da era moderna, desenvolveu-se primeiramente a língua padronizada para o uso escrito. Hoje, o “Hochdeutsch” (Alto Alemão) é o padrão único da língua alemã.

Por isso, quem quiser frequentar um curso de língua na Alemanha, não precisa se preocupar em qual Estado federado ele poderá fazer esse curso, pois em todo lugar se ensina a língua padronizada. Nos Estados federados, que possuem dialetos acentuados, com a Baviera, a Suábia e a Saxônia, o dia a dia poderá talvez trazer dificuldades em entender alguns habitantes. Em compensação, podemos participar de um grande testemunho cultural. Dado que um número cada vez menor de pessoas fala dialeto na Alemanha, a UNESCO inseriu o bávaro no Mapa Mundial das Línguas Ameaçadas.

Sorteio

Comemorando o Dia Internacional da Língua Materna, deutschland.de realiza um sorteio. De 17 a 28 de fevereiro de 2020, você pode se registrar aqui e ganhar um aparelho digital de tradução prático e atraentes pacotes de aprendizado de alemão.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: